BAHIA

Utinga | Bahia - Cachoeira Mariazinha, Pedra da Atalaia e Orquidário na Serra da Atalaia (5.413 / 5.570)







Rua da cidade
Rua da cidade
Vistas parciais




Praça central
Praça central
Praça central
Rua da cidade
Igreja 



Vista parcial e estádio Municipal
Feira livre
Fórum de Justiça
Serra da Atalaia
Cachoeira Mariazinha
Orquidário
Serra da Atalaia



Escola
Cachoeira Mariazinha
Área da feira livre
Vista parcial
Praça da Igreja



Igreja Matriz
Represa
Centro da cidade
Vista aérea
Dados gerais da cidade de Utinga, Bahia
Código do Município - 2932804 
Gentílico - utinguense 
Prefeito (2017) JOYUSON VIEIRA SANTOS 
População estimada [2018] 19.098 pessoas 
População no último censo [2010] 18.173 pessoas 



Densidade demográfica [2010] 28,47 hab/km² 
Salário médio mensal dos trabalhadores formais [2017] 1,5 salários mínimos 
Pessoal ocupado [2017] 1.355 pessoas 
População ocupada [2017] 6,9 % 
Posição geográfica da cidade de Utinga no estado da Bahia
História da cidade de Utinga, Bahia
Utinga 
Bahia – BA 
História 
A descoberta do fertilíssimo Vale do Rio Utinga data de 1551, com as missões catequéticas dos jesuítas, iniciando-se aí o povoamento da região com o aparecimento das primeiras fazendas de criação. De 1843 à 1846, o Pe. Benigno José de Carvalho e Cunha, vigário de Campestre, financiado pelo Instituto de Geografia do Rio de Janeiro, viajou por todo o Vale do Rio Utinga com a finalidade de exploração, mas, tendo como objetivo principal, encontrar uma cidade abandonada. Porém, tudo o que encontrou por aqui, foram muitos quilombos de valentes e perigosos negros, fugidos das fazendas e que povoavam e cultivava o Vale do Rio Mocambo. 



Com o fulgor das minas de diamante de Lençóis e Estiva descoberta em 1840, surgiu às margens do Rio Mocambo, um Arraial de casinhas, que foi chamado de Palha e que servia de pouso aos viajantes que iam para as Lavras Diamantinas ou de lá voltavam com o destino à Jacobina, Morro do Chapéu ou Orobó. O povoado de Palha, veio a servir mais tarde, de reduto de malfeitores, chefiado por Hermenegindo de Souza Santos. Por isso, as forças do Estado foram obrigadas a intervir, culminando com a destruição do Povoamento pelas tropas comandadas pelo Tenente Bitencour que incendiaram o Arraial em 1905. 



A sua reconstrução, não tardou, desta vez, em terras cedidas por Joviniano Bastos e os irmãos Izidoro e Manoel de Souza Santos. Nasce assim, o Arraial de Bela Vista de Utinga com material melhor e casas de telhas formadas pela Praça Dias Coelho e uma rua que descia para o Rio Mocambo. 
O comércio cresceu e foi levantado um barracão na Praça Dias Coelho. Era imensa a fartura e tudo era barato. Da Bela Vista, saiam lotes de burros para todas as regiões levando os produtos do Vale do Rio Utinga. Em 1933, o Decreto de Getúlio Vargas, criando o Instituto do Álcool e do Açúcar veio descontrolar a economia de toda a região. Os engenhos foram calando, a vida de todos piorando e começou o grande êxodo, principalmente para a grande São Paulo. 
Esta eh abandeira da cidade de Utinga, Bahia
Este eh o brasão da cidade de Utinga, Bahia


Fonte dos textos e fotos: férias.tur.br / Wikipédia / Thymonthy Becker / IBGE / Prefeitura Municipal de Utinga, BA






Conheça o estado do Rio Grande do Sul


VALEU POR VIAJAR COM A GENTE - SEMPRE VOLTE